11/02/2016

Gente dos Azores

Tenho a "lata" de perguntar às pessoas que me chamam atenção, se as posso fotografar. Nem sempre fui bem recebida nos sítios que já passei (mas também ainda não levei com um sapato na cabeça).
tongue emotico ).
Nos Açores, ò pá nos Açores! Não há gente como esta! Tão genuínos, tão próprios, tão à vontade...tão eles!!! Percorri a ilha de uma ponta à outra e descaradamente perguntava aquela boa gente se os podia fotografar. Não houve um único: "Não, não quero", e ainda fotografei bastantes açorianos (que o digam os meus parceiros nesta aventura). Só não saí de lá com uma bela saca de Inhames que uma senhora gentilmente me queria oferecer depois de a ter fotografado (um legume que usam para acompanhar nas refeições), porque ainda estava a ser cultivado 
smile emoticon
Ilha de S. Miguel, Azores
Janeiro 2016

04/02/2016

Maternity Session: Gigi

Quando temos alguém a crescer dentro de nós e queremos eternizar esse momento para a vida.

02/02/2016

AZORES

Azores,

Pus todas as expectativas nesta ilha e fiz fisgas para não ter um "furacão Alex" (ou outro parecido), durante a minha estadia por lá. Sabia para o que ia, sabia que verde e mar não ia faltar, e os Azores são mesmo isso: um intenso "mundo" verde, rodeado pelo maravilhoso azul do mar. Quero muito escrever uma "carta aberta" a esta ilha, à boa gente que conheci e com quem dei "dois dedos de conversa", à pronúncia impar (que muito tentei imitar e não consegui) e a todos os maravilhosos miradouros que vi. Como disse uma amiga e bem, "Quando colocas os pés, os Azores dão-te o chão". 

Prometo fazer a minha carta aberta esta semana, num outro post, com um património de imagens e de histórias que trouxe de lá.

Caldeira Velha, 
S. Miguel, Azores 2016